sábado, 31 de agosto de 2013

2ª Parte da pesquisa sobre a Oração!


Li outra pesquisa de Peter Wagner, a qual diz o seguinte: 28% dos pregadores, 1 em cada 4 pastores, oram menos de 10 minutos por dia.

Por fim, uma terceira pesquisa nos mostra que a média de oração dos Pastores australianos é de 23 minutos por dia.

A média dos Pastores japoneses é de 44 minutos diários, e a média dos Pastores coreanos é de 90 minutos por dia. Japão já foi um país de grande perseguição ao evangelho, acredito que eles continuam orando bastante para esse tempo não voltar mais, já a Coreia do Norte é a número um em perseguição(Coreia do Norte 1ª posição na Classificação de países por perseguição) e nós vamos esperar grandes lutas ou perseguição para dedicarmos a oração? Não. Então vamos em Frente Ceifeiros da Última Hora.
Adaptado pelo editor dos Ceifeiros da Última Hora!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Reflexão

O grande pregador Moody disse o seguinte acerca da oração: "Ela é a porta pela qual Deus opera a sua vontade soberana em nossas vidas. A vida sem oração é inconcebível: Felicidade ou vitória, sem darmos graças. Esforços diários coroados de êxito, sem Deus partilhar. Problemas difíceis, sem Deus para aconselhar. Impotência e fraqueza, sem pedir auxílio a Deus. Desgostos, sem recorremos a Deus para consolação. Aflições, sem o socorro divino. Há muita solidão e tristeza numa vida sem oração. Oração não é um argumento bem idealizado; não é uma imposição; não é um meio de persuasão; não deve ser um rol de pedidos para benefício pessoal. Oração é trabalho e é poder. A oração: É uma solene correspondência entre nós e Deus. Leva à mais íntima comunhão e convivência com Deus. É a nossa respiração espiritual vitalizante. É uma transação entre nós e Deus. É um refúgio para o fraco; e um reforço para o forte. É a chave para a direção divina. É o fator mais importante para moldar o carácter em conformidade com o propósito divino. É um mandamento. É o maior privilégio que nós possuímos. É a expressão de necessidades e gratidão. Um filho de Deus vê mais apoiado nos joelhos do que um filósofo na ponta dos pés."

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Em Mianmar, família é rejeitada por ser cristã e os filhos não podem estudar

"Os dois filhos pequenos [de Nwin Than*] não podem ir à escola porque eles não têm permissão para se matricular", diz uma fonte que não pode ser identificada por razões de segurança. "Os monges budistas e os vizinhos assinaram uma petição e entregaram ao governo local que acatou a solicitação: quem não for budista não tem autorização para viver na aldeia."

Than mudou-se com a família para a referida aldeia em abril de 2013. Ele era budista antes de tornar-se cristão. "Seu coração clama pela salvação do seu próprio povo", afirma o contato da Portas Abertas. "Ele quer compartilhar acerca de Jesus com eles. O cristão e sua família ainda vivem na aldeia, apesar das dificuldades. Há outras famílias cristãs que atravessam as mesmas lutas. Por favor, interceda por eles. Ore por Than e sua família, especialmente por seus filhos."
*O nome foi alterado para a segurança do cristão
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

terça-feira, 27 de agosto de 2013

"E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?" (Lucas 11:11)

Quando penso naquele versículo: "Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites." (Tiago 4:3) , logo me lembro das palavras de Jesus sobre isso:

"E qual o pai dentre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?" (Lucas 11:11)

Essa semana ouvi uma pregação que falou que as pedras das beiras dos Rios de Israel (os seixos) eram parecidas com os pães asmos que os judeus faziam, e que nos rios existiam também muitas cobras-d'água e que comportavam como se fossem peixes.

Imagino os seres humanos como crianças na beira do rio falando com os pais: "Pai, Quero aquele Pãozinho." Ou então: "Pai, Quero aquele peixinho verde, magro e comprido"

Qual Pai daria o que eles pedem sabendo que lhes faria mal ?

Qual pai daria um carro a um filho sem habilitação ou mesmo menor de idade ?

E se nós que somos maus nunca faríamos isso, imagine Deus...

Mas ao Contrário: Ele dará o Espírito Santo aos que lhe Pedirem, sabem Por quê ?

"Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis. " (Romanos 8:26)

E Lembrem-se: A Vontade de Deus é sempre melhor do que a Nossa, pois ela é boa, perfeita e agradável, e Ele nos ama...



Que Deus vos abençoe...

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Reflexão

"Aquele que se esforça na oração intercessória, torna-se parte integrante da realização dos planos e propósitos de DEUS"      

domingo, 25 de agosto de 2013

Para o ébrio a oração é um dédalo

Orar é almo a alma, lustral ao devoto que busca haurir toda a força e ajuda de Deus e a forma garantida de vicejar um ministério estuoso. Calma! Orar não é tão complicado assim — na verdade, nem precisa-se de palavras para se comunicar com Deus. Basta um coração contrito e quebrantado para alcançar o céu (Salmos 51.17).
Mas a oração também não é algo tão fácil assim. Já disse o ditado que se fosse fácil orar teríamos uma geração que andaria de joelhos. Na verdade a oração é um desafio para este século, onde tudo parece dar mais prazer e satisfação do que o ato de se comunicar com o Criador. E na verdade, a oração tem seus obstáculos.
1. A mentira – Um obstáculo que impede Deus de ouvir as tuas orações é encontrado em Isaías 59.3: “os vossos lábios falam mentiras, a vossa língua profere maldade”. A mentira é um forte obstáculo a oração e faz Cristo chamar o mentiroso de filho do Diabo (João 8.44).
2. A Desobediência – Em Provérbios 28.9 está escrito: “o que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável”. A desobediência a Palavra de Deus é outro forte obstáculo a oração. Aquele que não obedece a Palavra terá sua oração rejeitada, mas aquele que guarda os mandamentos do Senhor e prática uma vida de devoção espiritual terá sua oração respondida (1 João 3.22).
Para o ébrio, dominado pelo pecado, qualquer caminho é dédalo, mas para o crente que busca ter uma vida piedosa a oração é um caminho fácil e a maneira mais rápida de se obter cura, libertação, salvação e prosperidade. O maior objetivo da oração é permitir o agir de Deus em nossas vidas. É no momento de maior angústia e tribulação que as nossas orações surgirão efeito.
Na oração do Pai Nosso (Mateus 6.9) Jesus instrui quais assuntos devem ser citados quando orarmos.
1. Busque a presença de Deus — “Pai nosso”. Jesus instruiu que a oração não pode ser uma formula repetitiva, orar não é uma reza, mas um diálogo. Desta forma, o primeiro ato é mostrar dependência de Deus, pois ainda que ele saiba todas as nossas necessidades ele quer enxergar dependência em nós, tal como um filho. Orar deve ser uma forma de reconhecer e mostrar ao Criador que dependemos dEle.
2. Adorar a Deus — “Santificado seja o teu nome”. Para um judeu chamar Deus de Pai era impensável, pois os judeus consideravam Abraão como pai (João 8.39) e dizer que Deus era seu pai era considerado como uma blasfêmia, pois seria colocar-se ao mesmo nível de Deus. Por isso, o Senhor Jesus ensinou a dar a glória que é de Deus. Após reconhecermos Deus como nosso Pai, devemos anunciar nosso devido respeito: Seu nome é santo, santificado.
3. Interceder pelo avanço do Reino de Deus — “Venha o teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. Devemos orar pedindo a Deus para que em momento algum a igreja seja detida em seu avanço rumo aos confins da terra.
4. Apresentar a Deus nossas necessidades — “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”. Devemos comunicar a Deus nossas necessidades, sem preocupações excessivas, mas crendo que o Senhor suprirá todas elas (Efésios 3.20).
5. Confessar a Deus nossos pecados — “Perdoa-nos as nossas dívidas”. Jesus instrui ao reconhecimento de que somos devedores e nos alerta que só seremos perdoados se estivermos disposto a perdoar também e reconhecer que somos falhos — “não nos deixe cair em tentação”.

sábado, 24 de agosto de 2013

Reflexão

“Todos os demônios da terra jamais podem arrebatar um filho do colo da mãe que muito ora.” [Billy Sunday]

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Cerca de 2 bilhões de pessoas nunca ouviram de uma maneira clara o evangelho, há uma urgência em interceder e jejuar pelos povos não evangelizados porque:

Porque aqueles que nunca ouviram o evangelho não serão salvos.....
A passagem principal da Bíblia sobre esse assunto é Romanos 1.18-23. Aqui está o que ela diz, então farei um ou outro comentário.
Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça, pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. Pois desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis; porque, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças, mas os seus pensamentos tornaram-se fúteis e o coração insensato deles obscureceu-se. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos e trocaram a glória do Deus imortal por imagens feitas segundo a semelhança do homem mortal, bem como de pássaros, quadrúpedes e répteis.
Note algumas coisas:
  1. Todas as pessoas “conhecem Deus”, mesmo se nunca ouviram sobre a Bíblia. “O que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles” (v. 19). “porque, tendo conhecido a Deus…” (v. 21).
  2. A forma pela qual elas conhecem a Deus é pela forma que Deus fez o mundo e suas próprias consciências (19-20).
  3. Mesmo que elas conheçam Deus, ninguém que conheceu Deus em qualquer lugar do mundo “o glorificaram como Deus, nem lhe renderam graças” (v. 21). Pelo contrário, eles “suprimem a verdade” (v. 18). Isso é, eles resistem à verdade no fundo de seus corações e a “trocaram” por outras coisas que mais lhes agradam (v. 23).
  4. Assim, “são indesculpáveis” (v. 20). Isso é, são culpados e merecem ser castigados.
Então, não creio que a Bíblia ensine que as pessoas possam ser salvas sem ouvirem o evangelho. Veja o que Paulo diz em Romanos 10.13-17. Você precisa ouvir o evangelho para ser salvo:
Porque “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas!” No entanto, nem todos os israelitas aceitaram as boas novas. Pois Isaías diz: “Senhor, quem creu em nossa mensagem?” Conseqüentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.
Algumas verdades sobre essa questão:
Verdade número um: Todas as pessoas conhecem o Deus Pai. Todas as pessoas o conhecem, todas têm conhecimento do Deus Pai. Paulo, em seus comentários introdutórios, faz a preparação nos primeiros 17 versículos, e então no versículo 18 [Rm. 1] ele começa a falar da “ira de Deus que se revela do céu contra a impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça, porquanto o que de Deus se pode conhecer”, ouça o que ele diz, “é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.” Desde a criação do mundo, os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, claramente se veem e são percebidas por meio do que foi criado. Portanto, os homens são indesculpáveis. Ele diz isso lá no versículo 21: “porquanto, tendo conhecimento de Deus”…
Pressuposição fundamental. Deus revelou a Si mesmo a todo homem. Cada pessoa no mundo, quer seja o homem na selva africana, em um vilarejo asiático, em qualquer lugar do mundo, cada pessoa tem conhecimento do Deus Pai que é claro, suficiente, e manifesto para que o homem seja indesculpável. Verdade fundamental número um.
Verdade número dois: Todas as pessoas rejeitam o verdadeiro conhecimento de Deus. Versículo 21: “Porquanto tendo conhecimento de Deus não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível por imagem à semelhança de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis. Por isso Deus os entregou à impureza sexual, aos desejos pecaminosos dos seus corações, para desonrarem seu corpo entre si; pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira.” E esses somos nós. “Adorando a criaturas ao invés do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!” Eles rejeitaram o Deus Pai. E essa é a condição humana de todos nós. Nós neste lugar, as pessoas na África, Ásia, Oriente Médio, Austrália, todos nós rejeitamos o Deus Pai.
Deixe-me falar sobre essa pergunta que surgiu em um grupo de estudantes universitários, certa vez. Uma garota me perguntou: “E quanto, por exemplo, aos índios astecas? Índios astecas que não tinham a Bíblia, mas fizeram o melhor que podiam com o que eles tinham. Talvez eles tenham adorado o sol. Chamavam-no de deus sol. Mas isso foi o melhor que eles puderam com o que eles tinham. Isso não é bom o suficiente?” E eu penso que essa é uma boa pergunta. Mas a realidade é, Paulo diz muito claramente em Romanos: Certamente isso não é bom o suficiente. Essa é a essência do que todos nós fizemos. Nós tomamos a criatura e a adoramos no lugar do Criador. Idolatria não é bom o suficiente diante do Deus do Universo. Todas as pessoas rejeitam o verdadeiro conhecimento de Deus.
O que nos leva à verdade número três: Não há nenhuma pessoa inocente no mundo.Você lê de Rm 1:18 a 2:16 e vê uma acusação contra os gentios que não tinham a lei. Você quase pode ouvir os judeus cristãos dizendo amém a cada linha. Até quando ele chega ao capítulo 2, versículo 17 e diz: “Tu que te chamas judeu e repousa na lei e te glorias em Deus…” ele explode em cima deles. E então, no capítulo 3, versículo 9 até o versículo 20, ele entrega a terrível acusação colocando texto após texto do Velho Testamento dizendo: não há nenhum justo. Nenhum sequer. Ninguém que entenda ou busque a Deus. Todos se extraviaram. À uma se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem. Nenhum sequer.
Então, aqui vai… Se você me perguntasse: “David, o que acontece com o homem inocente na África que nunca ouviu o evangelho?” Minha resposta a você, baseada no que a Palavra de Deus ensina muito claramente, seria que esse homem indubitavelmente vai para o Céu. Sem dúvida. Ele iria para o Céu mesmo não tendo ouvido o Evangelho. O único problema é: tal homem não existe. O que acontece com o homem inocente na África? Esta pergunta é feita com muita frequência. A realidade é: não há nenhuma pessoa inocente na África. Se eles fossem inocentes, eles não teriam necessidade de ouvir o evangelho!
A razão pela qual eles precisam ouvir o evangelho é porque neste momento eles permanecem culpados diante de um Deus Santo. E é por isso que levamos o evangelho até eles. Estão me entendendo? Estou vendo vocês olhando um para o outro como: “Esse cara será apedrejado na capela!” Nós sempre inclinamos essa pergunta em nosso favor e contra a santidade de Deus. Enquanto procuramos por oportunidades de apontar a injustiça de Deus, a realidade é que cada um de nós neste lugar é culpado diante de um Deus Santo. Infinitamente culpados diante de um Deus Santo. Nenhuma pessoa inocente no mundo.
O que nos leva à verdade número quatro: Portanto, todas as pessoas são condenadas por rejeitar a Deus. Romanos 1:18 até 3:20 tem de ser uma das mais impressionantes partes da Bíblia toda. Depravação em cada frase. E Paulo resume tudo isso no capítulo 3, versículo 19, dizendo que: “Tudo o que a lei diz, diz aos que vivem na lei para que se cale toda boca, e todo o mundo seja culpável perante Deus.” Paulo diz que ninguém será justificado diante de Deus por observar a lei. Pela lei vem o conhecimento do pecado, em outras palavras, todos nós permanecemos condenados, e nossos esforços, todo “bom” esforço que temos em vencer nossa condenação, nos afunda em maior condenação. Nosso melhor esforço nos condena ainda mais.
Agora, neste ponto pensamos sobre uma ideia comum não só em nossa cultura, mas eu diria em nossas igrejas. Existe essa ideia de que se as pessoas nunca tivessem ouvido o evangelho, Deus certamente não as permitiria, ou de uma maneira mais ativa, não as enviaria ao Inferno. Elas nunca ouviram. Então, certamente, por elas nunca terem ouvido, elas não podem ser responsabilizadas e portanto irão para o Céu. É uma ideia que em essência nos faz pensar que por eles não terem ouvido, há um tipo de passe para o Céu. Mas pense sobre isso. Se isso fosse verdade… Em primeiro lugar, não achamos a evidência disso em nenhum lugar das Escrituras. Mas mesmo em nível prático, se lhes fosse garantido irem ao o Céu, simplesmente pelo fato de nunca terem ouvido o evangelho, então qual é a pior coisa que você e eu podemos fazer pelo estado eterno dessa pessoa? Levar a eles o evangelho! “Valeu por ter semana de missões!” “Estávamos muito bem, indo para a eternidade no Céu com Deus, até que esse missionariozinho chegou aqui e estragou tudo.” “Pare de fazer missões!” Obviamente isso mina toda a iniciativa evangelística da igreja. Mesmo aqui em nosso país, você vai a um campus universitário e inevitavelmente terá estudantes internacionais com pouco ou nenhum conhecimento do evangelho. Imagine dizer a um deles: “Você já ouviu falar do evangelho? Já ouviu falar de Cristo?” E eles olham para você e dizem: “Não.” E se você crê que essa pessoa vai para o céu justamente por nunca ter ouvido o evangelho, então o que você diria a ela? “Se alguém tentar lhe falar disso, coloque os dedos nos ouvidos, grite alto e corra.” Isso não faz sentido.

Os bebês e crianças que morrem antes da idade da responsabilidade moral irão para o céu. Isso baseia-se nos seguintes versículos: 

(1) Em 2 Samuel 12:23, quando aquela criança, filha de Davi, morreu, ele disse: "Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim". Isso implica que o bebê estava com o Senhor. 
(2) No Salmo 139, Davi fala até mesmo de um bebê ainda não nascido como estando escrito no livro de Deus no céu (v,16). 
(3) Isaías faz distinção entre aqueles que ainda não têm idade suficiente para "desprezar o mal e escolher o bem" (7:15), o que implica que eles não são moralmente responsáveis. 
(4) Paulo fala que o sacrifício de Cristo torna a todos justos (Rm 5:19), o que abrangeria até mesmo as criancinhas que tenham nascido em pecado (Sl 51:5).

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Cristãos no Egito estão pedindo orações!!!

EGITO: Violência contra cristãos continua

O derramamento de sangue no Egito continua após a remoção do ex-presidente Mohammad Morsi do cargo pelos militares egípcios. Os membros da Irmandade Muçulmana estão atacando os cristãos, culpando-os das ações militares contra Morsi.
No início de julho, o reverendo Mina Abboud Sharoubeam foi morto por homens armados em uma motocicleta quando saía de sua igreja na área de Al Masaeed de Arish em Sinai, no Egito.
Em crescente violência pós-Morsi, muçulmanos radicais mataram nove cristãos, casas e comércios de cristãos foram queimados em Al Dabaa, aldeia na região de Luxor do Alto Egito. Os feridos e desabrigados estão se refugiando em uma igreja, que também esteve sob ataque. Desde o afastamento de Morsi em 3 de julho, três outras igrejas cristãs foram queimadas e as empresas cristãs em Dalga e Der Mawas em Menia, foram atacadas por extremistas islâmicos.
Um colaborador da VdM informou que centenas de soldados do Hamas, grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza, chegou ao Egito para dar apoio à Irmandade Muçulmana e alguns soldados foram presos pelas forças de segurança egípcias.
Quatro soldados do Hamas, que transportava 80 quilos de bombas, foram presos no Cairo. Cinco outros soldados fortemente armados do Hamas foram presos perto da sede da Irmandade Muçulmana na área de Mokattam.
Cristãos no Egito estão pedindo “orações de proteção para todos os egípcios neste momento muito difícil e proteção para as famílias cristãs no Alto Egito.”

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Isso em todos os sentidos!

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.Filipenses 4:6

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A oração realiza grandes coisas - um testemunho do poder da oração!

“A oração realiza grandes coisas. Algumas vezes, quando oramos, não enxergamos o resultado de nossa oração. Outras vezes, você vai ouvir que a reunião de oração da qual participou foi diretamente usada pelo Senhor, e que um dos nossos irmãos foi abençoado no exato momento em que você intercedeu por ele”, afirma Michael, um dos colaboradores do Oriente Médio.
Ele continua: “Nadia, por exemplo, passou alguns meses na prisão apenas por ser cristã. Um de nossos colaboradores se encontrou com ela e Nadia contou sua história. Em uma ocasião, ela disse para os oficiais da prisão que não daria nenhuma informação sobre as pessoas que ela conhecia ou sobre seu marido; apenas falaria sobre si mesma. Isso fez com que ela ficasse em uma solitária por 4 dias. Essa cela mede 2m x 3m. “Fazia muito frio lá”, ela conta. “E não havia banheiro, nem nada disso. Em certo momento, estava com muito frio e a experiência foi muito difícil. De repente, senti uma brisa quente soprando em meu rosto; tão quente que quando respirei fundo e o ar entrou em meus pulmões, comecei a tossir”.

Ela não tinha ideia de onde aquele calor vinha e, ao mesmo tempo, estava muito feliz. Essa sensação de alegria a invadiu de tal forma que Nadia começou a dançar na cela. Ela estava confusa. Ela se perguntava como conseguia sentir calor em um lugar frio como aquele? “Então, eu ouvi uma voz”, ela enfatiza que não era uma voz interna, e sim audível, “como se alguém dentro da cela estivesse dizendo: ‘Isso é porque pessoas estão orando por você. Esse é o espírito de alegria que está sobre você’”.
Tempos depois, quando foi solta, Nadia compartilhou sua experiência na cela da prisão com a sua irmã. Quando ela contou quando o fato havia ocorrido, sua irmã disse que era a hora e o dia exatos em que 32 cristãos se encontraram para orar por ela. Dois cristãos foram para outro lugar para representar Nadia e outro cristão que estava preso, enquanto os outros 30 irmãos se reuniram para pedir a Deus que os confortasse e enviasse seu espírito de alegria sobre eles.
Michael encerra o relato dizendo: “O testemunho foi de grande encorajamento para esse grupo de oração, e para todos os outros que dobram os seus joelhos para orar por cristãos em situação semelhante”.

domingo, 18 de agosto de 2013

Praticamos aquilo que cremos!

“Só cremos naquilo que praticamos, logo quando não temos uma vida de oração estamos declarando que não cremos no poder da oração”

sábado, 17 de agosto de 2013

Reflexão

“Por meio da pregação eu aproximo as pessoas de Deus, mas por meio da oração eu aproximo Deus das pessoas”

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Oração arma poderosa!

A fé no meio corporativo não é apenas um ato restrito aos religiosos, mas sem perceber, é algo constantemente presente. Algumas vezes substituimos a fé pela estatística, tentamos racionalizar a fé para não ter um tom religioso, mas no fundo continua sendo fé, pois muitas vezes para aqueles que querem que seu projeto dê certo, seja um projeto de sucesso, sua carreira seja sucesso, é necessário ir além do tangível, e entrar no intangível, ou seja, a fé, até que ela finalmente se torne real. O duro é reconhecermos que somos homens e mulheres de fé.


Sabendo disso, pelo menos na minha opinião, por ser um homem que tem fé, gostaria de compartilhar um texto que fala a respeito da Oração, baseado na Bíblia Sagrada.

Espero que gostem e tenham uma excelente leitura.
Nestes últimos dias estive pensando muito a respeito do poder da oração e como vemos na Palavra de Deus que a vida de oração, praticada constantemente, torna o relacionamento com Deus mais e mais interessante e revelador.

Vamos ver algumas características, que encontramos na Bíblia, a respeito de oração:

A oração pode ser uma arma poderosa para destruir a mentira e revelar a verdade, como vemos no exemplo de Elias, um profeta de Deus, usou da oração para destruir os falsos profetas, que representam os inimigos da verdade e do verdadeiro Deus. A Bíblia conta que no monte Carmelo, Elias desafia os 450 profetas de Baal e os 450 profetas do poste-idolo que comiam na mesa de Jezabel. O final é fantástico, os falsos profetas são humilhados e a resposta de Deus quando Elias ora é cinematográfico, digno de um filme. Já imaginou como seria essa cena no filme? (I Reis 18)

Mas gostaria de compartilhar algumas coisas que encontramos em outra passagem bíblica, mais precisamente em Daniel, no capítulo 10. Você pode acompanhar com sua Bíblia algumas coisas que a oração é:

· Uma ferramenta para compartilhar nossos medos e preocupações com Deus.

Daniel, um jovem poderoso de Deus sempre orava, diz a Bíblia que três vezes ao dia ele investia seu tempo em orar a Deus. Em um determinado momento, critico da vida desse jovem, ele ora sem desistir esperando a resposta de Deus, foram 3 semanas que Daniel investe para a resposta de Deus finalmente chegar – Dn. 10:1-3

· Revela o que nós realmente precisamos e a fidelidade de Deus

No momento que Daniel, nessa passagem começa a orar, Deus envia o seu anjo para levar a resposta. O anjo revela a Daniel o que ele precisava, a Sabedoria vinda da parte de Deus para aquela situação. O mais sublime nessa passagem é a frase “Eu vim em resposta à sua oração”. Que maravilhoso ouvir isso, Deus é fiel, e responde nossas orações – Dn 10:12

· Revela que a oração tem efeitos sobrenaturais

Aqui vemos uma revelação de forma ampla, não somente no caso de Daniel, mas é algo que todas as orações passam. O inimigo de Deus quer reter a resposta de Deus. Foram 21 dias, o mesmo tempo que Daniel ficou orando aguardando a resposta, onde houve uma batalha no mundo espiritual para reter a resposta de Deus. Algo que nossos olhos e ouvidos não conseguem perceber.

O mais importante nessa passagem é a ação em favor daquele que ora, pois mesmo havendo resistência para que a resposta não chegasse a Daniel, o anjo persistia na investida em trazer a resposta. É importante persistir na oração, isso é um diferencial durante as batalhas que se travam no reino espiritual – Dn 10:13

Poderíamos ficar só nesta passagem e compartilhar muito mais características reveladoras da oração e ações de Deus em nosso favor, mas vou deixar para que você descubra, afinal a Bíblia é a Palavra de Deus, e espero que você a garimpe, como um bom mineiro, que procura extrair de sua mina os tesouros escondidos.

Antes de encerrar este texto, queria apenas deixar uma pergunta, para todos nós. Será que oramos como deveríamos ou persistimos na oração por aquilo que desejamos? Não sei responder essa pergunta por todos, apenas por mim mesmo, e a única coisa que eu poderia dizer aqui é que eu preciso melhorar.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Requisitos para que uma oração seja eficaz

1) Nossas orações não serão atendidas se não tivermos fé genuína, verdadeira

Marcos 11:24
"Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco.";

Marcos 9:23
"Ao que lhe respondeu Jesus: Se podes! Tudo é possível ao que crê.";

Hebreus 10:22
"aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.",

Tiago 1:17
"Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.";

Tiago 5:15
"E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados."

2) Nossas orações devem ser feitas em nome de Jesus, ou seja, devem estar em harmonia com a pessoa, caráter e vontade de nosso Senhor


João 14:13-14
"E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei."

3) A nossa oração deve ser feita segundo a vontade de Deus que muitas vezes nos é revelada pela sua palavra, que por sua vez deve ser lida com oração

Efésios 6:17-18
"Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos"

1 João 5:14
"E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve.",

Mateus 6:10
"venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;"

Lucas 11:2
"Então, ele os ensinou: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino;"

Mateus 26:42
"Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo: Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade."

4) Devemos andar segundo a vontade de Deus, amá-lo e agradá-lo para que Ele atenda as nossas orações

Mateus 6:33
"buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

1 João 3:22
"e aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável."

João 15:7
"Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito."

Tiago 5:16-18
"Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo."

Salmos 66:18
"Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor não me teria ouvido."

Provérbios 15:8
"O sacrifício dos perversos é abominável ao SENHOR, mas a oração dos retos é o seu contentamento."

5) Finalmente, para uma oração eficaz, precisamos ser perseverantes


Mateus 7:7-8
"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á."

Colossenses 4:2
"Perseverai na oração, vigiando com ações de graças."

1 Tessalonicenses 5:17
"Orai sem cessar."

Salmos 40:1
"Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro."

Em princípio, aquele que crê em Deus deve orar em todo o tempo.


1 Tessalonicenses 5:17
"Orai sem cessar."

Efésios 6:18
"com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos"

É um estado permanente de comunhão com Deus, onde o seu pensar está ligado as coisas que são do alto.

Colossenses 3:2
"Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;"

É uma condição que não dá lugar para ser atingido pelos dardos inflamados do inimigo, pois seu espírito está sempre alerta, através da oração. É necessário, no entanto, ter momentos específicos de oração pela manhã, à tarde ou à noite, como fez o nosso Senhor Jesus. Orações públicas, como as que se fazem nos cultos, são também uma prática bíblica, desde que não repitam o formalismo, a exterioridade e a hipocrisia dos fariseus. O Senhor Jesus mesmo, por diversas vezes, orou publicamente:

João 11:41-42
"Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste."

O lugar onde se mede a intensidade da comunhão do crente com Deus é no seu "lugar secreto", onde esta a sós com o Ele.


Mateus 6:6
"Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará."

É ali, sozinho, com as portas fechadas para as coisas que o cercam e abertas para o Senhor, que ele de fato revela se a oração é para si mera formalidade ou meio que o conduz à presença de Deus para um diálogo íntimo, pessoal e restaurador com Aquele que deseja estar lado a lado com seus filhos.

Entenda que: "A menos que exista tal lugar, a oração pessoal não se manterá por muito tempo nem de maneira persistente".

A oração do crente não tem como propósito atrair a atenção dos homens, mas é o meio por excelência de seu encontro pessoal com Deus, para que cresçamos em fé e vivamos uma vida cheia do Espírito Santo, guardando-nos do maligno. Jesus é o Senhor.

Espero que tenha compreendido a importância da oração para sua vida e que tenha visto em Jesus o maior exemplo. Jesus, sendo Deus, tomou a forma de homem, abdicou o direito de agir sobrenaturalmente e mostrou-nos que é perfeitamente possível para um homem ser amigo íntimo de Deus e ter total comunhão com Ele.

Não deixe de orar agora, coloque tudo que está em seu coração diante de Deus e converse com Ele.

Que Deus o abençoe poderosamente, em nome de Jesus, amém!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Reflexão


A oração é a base de tudo que formos fazer para Deus. Temos que ORAR BEM para poder pregar bem, evangelizar bem e fazer qualquer outra coisa para Deus bem. Tudo isso não para a nossa glória, mas para a glória de Deus. 
(1 Coríntios 10:31; Romanos 11:36)

domingo, 11 de agosto de 2013

Reflexão

A oração dos outros tem que ser um complemento das nossas orações e não a base. (Tiago 5:16)

sábado, 10 de agosto de 2013

Testemunho Cristão: O Poder de uma Oração

Diane, uma jovem estudante universitária cristã, estava em casa naquele verão. Foi visitar alguns amigos nessa noite e a conversa animada, um pouco mais longa do que planejara, fez com que as horas avançassem noite adentro e se fez muito tarde para retornar caminhando sozinha até sua casa. Mas não tinha medo, porque morava numa cidadezinha pequena e tranquila a poucos quarteirões dali.

Enquanto caminhava até sua casa, pediu a Deus que a livrasse de qualquer mal ou perigo. Quando chegou a uma viela que utilizava como atalho para chegar mais rápido até sua casa, resolveu ir por ali.
Quando estava na metade da ruazinha, notou um homem parado no final dela e parecia que a estava esperando.
Diane ficou nervosa e começou a orar pedindo proteção a Deus. Neste instante, um sentimento de tranquilidade e segurança a envolveram, sentiu como se alguém estivesse caminhando junto dela, chegou ao final da viela e foi caminhando justamente na direção onde o homem se encontrava, mas nada aconteceu chegando bem na sua casa.
No dia seguinte leu no jornal, que uma moça havia sido estuprada naquela mesma viela, uns 20 minutos depois que ela passara por ali.
Sentindo-se mal por essa tragédia e pensando que poderia ter sido com ela, começou a chorar dando Graças a Deus por te-la cuidado e lhe rogou que ajudara à outra jovem.
Decidiu então ir à delegacia de policia, acreditando que poderia reconhecer o homem e lhes contou sua história.
O delegado lhe perguntou se estaria disposta a identificar o homem que havia visto a noite anterior naquela viela. Prontamente aceitou e sem duvidar reconheceu o homem em questão. Quando o homem soube que tinha sido identificado, rendeu-se e confessou.
O Delegado de polícia agradeceu a Diane pela sua coragem e lhe perguntou se havia algo que pudessem fazer por ela, então pediu que perguntassem ao homem porque não havia atacado a ela quando passou pela mesma viela.
Quando o Delegado perguntou ao homem, ele respondeu: “Porque ela não estava sozinha, haviam dois homens altos caminhando um de cada lado”.
Não subestimes o poder de uma oração.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Adoração

"A Oração é um meio de adorarmos a Deus porque quando oramos reconhecemos a sua superioridade e  onipotência para fazer todas as coisas, então Ore; Adore"

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O Hábito de Orar.



Um soldado foi pego rastejando de volta ao quartel vindo dos bosques vizinhos. Levado até o oficial comandante, foi culpado de estar se comunicando com o inimigo. O homem afirmou que tinha ido aos bosques para orar sozinho. Foi sua única defesa.
— Ajoelhe-se e ore agora! Você nunca precisou tanto — Bradou o oficial.
Esperando morte imediata, o soldado se ajoelhou e derramou sua alma numa fervorosa oração.
— Pode ir — disse o comandante, — acredito em sua história. Se você não orasse tão freqüentemente não teria feito tão fervorosa e demostrando tanta intimidade esta oração.

A hora de aprender a nadar é quando as águas estão calmas — não quando a maré está subindo. A hora de aprender a orar como um hábito de vida é agora— não quando a maré da vida muda com repentina fúria.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

terça-feira, 6 de agosto de 2013

A NECESSIDADE DE INTERCESSORES


É necessário haver intercessores pelo fato de Deus, Santo como é, punir o pecado.
Deus é bom, mas Ele é também Santo e Justo...então, quando o homem peca, Deus o reprova.

A santidade de Deus O leva a punir o pecado, por outro lado, o Amor de Deus O leva a abençoar o pecador com misericórdia.

E aí é que entra a necessidade do intercessor... a necessidade de alguém que se apresente diante do Senhor para fazer com que venha mais graça do que juízo sobre o que pecou.
A mão de Deus pesa sobre o pecador, mas ela pode também ser estendida para abençoa-lo... portanto, o ministério do Intercessor é precisamente fazer isto: que a mão de Deus venha sobre o pecador para o abençoar.

Se não houver o intercessor, então o que ocorre é que o pecador fica só e debaixo do juízo de Deus.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Reflexão


“Não espere resultados enquanto você não começar a orar com consistência”

domingo, 4 de agosto de 2013

Reflexão

''Orar é como colocar cartões de visita no prato de uma balança. Você coloca um peso de 100 gramas em um dos pratos, e vai colocando os cartões no outro. Quando joga o primeiro cartão, ele não consegue levantar o peso. Cartão atrás de cartão vão sendo colocados, sem que o peso se mexa. Até o momento que lançar o último cartão, e ele se levanta. Assim também acontece com a oração. Oramos uma, duas, três vezes, e uma vez mais. Talvez seja essa a nossa última oração, mas então vem a resposta"



sábado, 3 de agosto de 2013

Reflexão

“O único lugar que milagre vem antes de oração é no dicionário”

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

"Orar sempre"

Tommy Tenney, observou isto: "A melhor coisa que podemos fazer é abandonar os nossos planos, esmigalhar nosso discurso, afastar os bancos de nossas igrejas e cair de joelhos."

Paulo diz: "...em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre".

Pedir a Deus o que nós precisamos... já imaginou que liberdade e privilégio nos são concedidos? ...liberdade, porque, podemos pedir o que precisamos... privilégio porque, o nosso pedido é feito diretamente a Deus!

Você não tem que preencher nenhum cadastro antes... não tem que agendar horário com nenhuma secretária... não tem que falar primeiro com o gerente para depois falar com o presidente...
Ouvi dizer que num museu, na Inglaterra, há um interessante quadro: o retrato de um homem na ante-sala, aguardando a vez de ser recebido pelo rei. Um crente, ao visitar o museu e ver esse quadro, ficou intrigado e escreveu as seguintes palavras em seu diário: "O Senhor nosso Deus, o Rei dos reis, nos recebe em audiência a qualquer momento do dia e nos abençoa".

É fato: eu e você podemos orar sempre... orar sempre a respeito de tudo - de tudo o que precisamos... de tudo o que nos aflige ou de tudo que nos deixa ansiosos, preocupados.

Porém, é com muita freqüência, que começamos a orar apenas como último recurso.
Quando enfrentamos provações, é que comumente, começamos a orar.

Um certo homem estava travando uma batalha corajosa contra o câncer. Quando as pessoas começaram a se dar conta do efeito gradual desta doença no seu corpo e no seu estilo de vida, alguém da família, disse: "Bem, já tentamos tudo. Creio que está na hora de começar a orar".

Um outro homem estava atravessando uma situação extremamente difícil no trabalho. Tratava-se de uma crise de enormes proporções e que tinha implicações ameaçadoras para ele e para o futuro da empresa em que trabalhava. Mas o homem, simplesmente não podia resolver a situação. Tudo estava difícil mesmo. Então, finalmente ele disse: "Já tentei tudo o que sabia para mudar esta situação e nada funcionou, nada deu certo. Está na hora de começar a orar".
Nestes dois casos, a oração foi vista como um último recurso, um último esforço para solucionar o problema.
Quer dizer: apenas depois de terem sido eliminadas todas as outras opções e possibilidades, a pessoa decidiu orar... depois de esgotado tudo é que se resolveu "agarrar a última tábua de salvação".

Não é assim que a Bíblia ensina fazer.
Uma das parábolas contadas por Jesus foi sobre "o dever de orar sempre e nunca desfalecer" (Lc 18.1). "Orar sempre".

Você pode localizar Lc 18? ...Jesus conta que havia numa cidade um juiz, homem muito mau, que fazia pouco caso de todos. Uma viúva daquela cidade vinha freqüentemente suplicar justiça contra um homem que lhe havia causado prejuízos. O juiz não fez caso dela durante algum tempo, mas no fim ela o deixou nervoso, a ponto dele dizer a si mesmo, isto: "Eu não tenho medo de Deus nem dos homens, porém, esta mulher está me incomodando. Vou fazer com que ela receba justiça, pois está me cansando com as suas queixas constantes!"

No v.6, Jesus concluiu a história dizendo aos discípulos: "Se até mesmo um juiz mau pode ser vencido como aquele foi, vocês não acham que Deus sem falta fará justiça ao seu povo, que Lhe suplica dia e noite?" Jesus então afirmou: "Sim! Deus responderá depressa".

A questão é essa: Em vez da oração ser o nosso último recurso, ela dever ser uma das nossas primeiras coisas a fazer insistentemente.
Se você utiliza a Bíblia de Estudo Pentecostal, você encontra esse comentário de Lc 18.1, item nº 5: "Por causa de Satanás e dos prazeres do mundo, muitos deixarão de ter uma vida de perseverante oração".

"Por causa de Satanás e dos prazeres do mundo"... Satanás faz tudo para o crente não orar... os prazeres do mundo também (a saber: as horas navegando na Internet, as horas fazendo hora extra, as horas trabalhando, as horas conversando...).

Os prazeres do mundo exercem uma pressão tão forte quanto a de Satanás para que nós não oremos... os prazeres do mundo...
Fico imaginando, por exemplo, o quanto os aparelhos de telefone celular (um dos prazeres do mundo moderno) tem diminuído nossas orações. Quando não havia celular, uma mãe, preocupada com a hora da filha chegar em casa e a filha não chegava, ela entrava no seu quarto e fazia oração, pedindo a Deus trazer a filha de volta em segurança... agora, basta a mãe discar pro telefone celular da filha e perguntar: "Filhinha, aonde você está? Está tudo bem? Você vai demorar?"

É preciso muito cuidado, porque tanto Satanás como os prazeres do mundo nos afastam da oração.
E como temos andado afastados da oração! Na Bíblia, em Atos 2, os crentes oraram 10 dias; a seguir, Pedro pregou 10 minutos e 3 mil pessoas foram salvas. Hoje, as igrejas oram 10 minutos, pregam 10 dias, e três pessoas são salvas.

Mas o Senhor responde à oração!
Deus quer que nós recorramos à Ele continuamente com todas as nossas necessidades... Um dos versos mais curtos da Bíblia, 1Ts 5:17, diz: "Orem sempre" (sem cessar).

E temos este verso de Fp 4.6: "Não estejais inquietos por coisa alguma (não se aflijam com nada); antes (ou, ao invés disso) as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração" (orem a respeito de tudo; contem a Deus as necessidades de vocês).
Cyril J. Barber escreveu um livro sobre liderança cristã baseado no livro de Neemias, e num dos capítulos, lemos: "Nossas orações diárias diminuem nossas preocupações diárias".

Nosso dever é orar sempre, e isto inclui os dias em que estamos preocupados, aflitos, queixosos, mau humorados, tristes...
John Bunyan, autor do livro "O Peregrino", dizia que "as melhores orações tem muitas vezes mais gemidos que palavras".

Conclusão
Por isso, irmão, irmã, você não há que esperar. É sempre tempo de orar.
A ORAÇÃO DEVE SER A SUA PRIMEIRA REAÇÃO, EM VEZ DE SER O SEU ÚLTIMO RECURSO.

A melhor coisa que podemos fazer hoje, é abandonar os nossos planos, esmigalhar nosso orgulho, afastar os bancos da igreja e cair de joelhos. Vamos fazer isto? Agora?

Orando sempre pelos perdidos pois Deus tambem não dorme e trabalha sempre.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Reflexão

“Nossa estatura diante de Deus é do tamanho da nossa vida de oração”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...